Thursday, October 12, 2006

Organização Rusga Libertária.

A Rusga Libertária é uma organização anarquista que reivindica a prática do anarquismo organizado e classista, que não seja um estilo de vida ou mera prática intelectual, mas sim um instrumento de diálogo e luta social, tendo entre seus princípios o exercício da Ação Direta, do Federalismo Libertário, da Autogestão, Solidariedade e Internacionalismo.
O termo Rusga remete-se a memória de uma insurreição popular ocorrida durante o período regencial em Cuiabá MT, a princípio organizada por liberais contra os privilégios dos portugueses, mas que tão logo saiu do controle destes mesmos.
Surgimos da necessidade de reivindicar uma nova Rusga, uma Rusga Libertária, que seja construída pelo povo em luta e aponte para a destruição deste sistema de exploração e miséria e para a construção do Poder Popular; de uma sociedade mais justa e igualitária.


... nós trazemos um mundo um novo mundo em nossos corações e esse mundo está crescendo a cada minuto que passa.
(Buenaventura Durrutti)

1 Comments:

Blogger Movimento da COB/ACAT-AIT said...

Permita apresentar nossos princípios:

O Movimento de Reconstrução da C.O.B. julga necessário estabelecer, em termos precisos, um critério fundamental, positivo e realista, pelo qual deverão orientar-se todas as organizações, todas as lutas, todos os esforços dos trabalhadores.

PRINCIPIOS DO PROLETARIADO ORGANIZADO

"1 - Toda a vida dos nossos dias, em todo o mundo, gira em torno do choque de interesses, entre as duas classes básicas da sociedade: A classe dos trabalhadores e a classe dos capitalistas. Estão de um lado os operários, os produtores, os oprimidos, os pobres; de outro lado estão os patrões, os parasitas, os opressores, os ricos".

"2 - A classe dos trabalhadores é a classe que produz efetivamente e diretamente todas as riquezas sociais, e é, no entanto, a classe pobre: a classe dos capitalistas nada produz diretamente, nem efetivamente e, no entanto, é a classe rica".

"3 - Essa é a caracterização histórica dos conflitos sociais do nosso tempo: revolta da consciência proletária contra a injustiça do regime capitalista".

"4 - Da consciência desperta e revoltada nasce o desejo de ação; do desejo de ação nasce o emprego da força; do emprego da força nasce a necessidade da organização. A organização, unindo forças dispersas, aumenta a força de cada um e aumenta a força de todos. Desorganizados, os trabalhadores nada podem; organizados, podem tudo".

"5 - Ficam, pois, firmados os princípios e as finalidades fundamentais da organização operária: revolta contra a injustiça, luta contra o regime de desigualdade entre os homens*; ação pela justiça, luta por um regime de igualdade entre os homens".
*homens/mulheres/crianças/velhos/doentes

"6 - Em sintese: a organização operária, constituida sob um princípo de Justiça, tem por fim estabelecer uma sociedade em que todo o produto do trabalho util de todos seja de fato propriedade de todos os trabalhadores”.

(Aprovado nos Congressos Operários Brasileiro, de 1906, 1913 e 1920).

Saudações a todos: empregados, desempregados e estudantes.

5:53 PM  

Post a Comment

<< Home